terça-feira, 29 de março de 2011

ISLANDS OF ADVENTURE, O VERDADEIRO PARQUE DO HARRY POTTER

Nossa viagem foi assim:
Época: janeiro ***
Faixa etária das crianças: 7-9 anos *****


Pináculo marca a
entrada do parque.
O Universal manteve o público convenientemente confuso e desinformado, jamais deixando claro que o Wizarding World of Harry Potter não era, na verdade, um parque. Era apenas uma parte (bem pequena) de um parque maior, o Islands of Adventure. Com isso, muitos visitantes estão chegando ao WWHP ansiosos por uma grande aventura, e encontram apenas uma pequena área, com três atrações e um monte de lojas cujo objetivo nada disfarçado é deixá-los mais pobres.

Apesar da possível desilusão, aconselhamos os visitantes a reservar um tempinho para passear pelo Islands of Adventure (IOA), pois alguns brinquedos valem a pena. Se Harry Potter é seu interesse principal, siga as dicas dos nossos posts sobre o Wizarding World (clique aqui para vê-los). Assim que tiver conseguido seu objetivo maior, visitar Hogwarts e Hogsmeade, não hesite: siga o mais rápido possível para o Amazing Adventures of Spider Man, um dos melhores brinquedos de Orlando! E, é claro, dê um pulinho no Universal, que, com o advento de Harry Potter, ficou desatualizado e até meio vazio, mas que ainda tem atrações que valem a pena.

Melhor idade

Incredible Hulk Coaster.
O IOA é um parque que agradará essencialmente aos adolescentes. Disso não há a menor dúvida. Há muitas opções, principalmente no Harry Potter e no Marvel Super Heroes Island, que agradarão em cheio os viciados em adrenalina e efeitos especiais. Para as crianças pequenas, há poucas opções de brinquedos realmente bons. A maioria se concentra no Seuss Landing, mas estivemos em alguns e, na nossa opinião, deixaram um pouco a desejar. Os melhores são brinquedos como o Poseidon´s Fury e o Jurassic Park, que podem até ser legais, mas vão te ensopar até os ossos. Ou seja, devem ser descartados em dias frios. Para os adultos, apesar dos brinquedos serem muito interessantes, os níveis de manutenção e de serviço no parque podem ser um pouco irritantes.

Aliás, aproveitamos para avisar os navegantes: apesar de interessantes, os parques do Universal Orlando não são a Disney. O treinamento dos funcionários não chega nem aos pés da concorrente, e o nível de atenção, detalhe e serviço não são dos 10 mais. Por exemplo, entramos em uma loja de souvenirs para perguntar sobre o Express Plus. A funcionária não sabia dar informações sobre o funcionamento do passe, e não tinha sequer certeza da localização do quiosque mais próximo. Outro exemplo: o relógio que marca o tempo de espera nas atrações é mudado no "olhômetro". Presenciamos pessoalmente no voo do Hipogrifo: a funcionária que cuida da entrada deu uma esticada de pescoço para visualizar a fila, e mudou o reloginho de 10 para 30 minutos, assim, sem mais nem menos.  Não é incomum atrações ficarem fechadas até 11 da manhã (principalmente no Universal, que tem andado mais vazio), ou encerrarem suas atividades às 4 da tarde. Aparentemente, a companhia não tem pessoal suficiente para manter tudo funcionando o tempo todo.

Quanto tempo reservar para o IOA?

Traçar estratégias de visitação para os parques do Universal (o próprio e o IOA) é uma tarefa ingrata. Percebemos que o tempo de fila postado na entrada dos brinquedos tem pouca relação com a realidade, exceto no Forbidden Journey. Isso porque o brinquedo (ainda) não aceita Express Plus, e a entrada de visitantes com esse passe pode fazer a fila ficar parada durante vários minutos. Enquanto houver gente com o Express esperando para entrar, os funcionários vão passando essas pessoas na frente dos outros, sem o menor pudor. Então, se você der azar, pode chegar ao brinquedo com uma fila de 20 minutos e acabar esperando 40.

Se você estiver só entre adultos que não são muito fãs de montanhas-russas e crianças menores no seu grupo, não vai usar um dia inteiro para conhecer o parque. Nesse caso, compre um passe que dá direito a mudar de parque no meio do dia, e vá ao Universal na parte da tarde.

Se, por outro lado, seu grupo tiver crianças maiores e adolescentes, prepare-se para uma verdadeira maratona no IOA. Além de ter várias atrações que agradam esse público, eles não se contentarão em ir uma vez em cada uma, tendo que repetir várias e várias vezes cada brinquedo antes de passar para o próximo! Nesse caso, dedique um dia inteiro ao parque, e deixe o Universal - que também tem sua cota de atrações radicais - para outro dia.

Dicas para visitar

Wizarding World of Harry Potter.
O IOA vai requerer duas estratégias completamente diferentes dependendo de um único fator: a sua vontade de conhecer o Wizarding World of Harry Potter (WWHP) em geral, e o Forbidden Journey em particular. Se você fizer questão disso, precisará chegar super cedo, esperar na fila a abertura do parque, e entrar na "corrida" (mas, por favor, não corra de verdade; basta andar rapidinho) para chegar ao Forbidden Journey antes que uma fila homérica se forme. Temos um post dedicado especialmente a essa estratégia, então se você estiver interessado, clique aqui.

Se não quiser ir ao WWHP, ou se apenas um passeio pela área for suficiente para você, pode desconsiderar nosso plano, mas em hipótese alguma chegue tarde ao IOA. Mesmo que você não se interesse pelo bruxo de Hogwarts, chegar cedo permite que você aproveite para ir em outras atrações igualmente concorridas, mas que enchem mais tarde, enquanto a torcida do Corinthians está toda na fila do Forbidden Journey.

Devido ao comportamento errático das filas no IOA, e à preferência descarada do parque por quem comprou o Express Plus, vale a pena chegar cedo para não precisar do passe. Enfatizamos isso porque o Express Plus é muito caro, podendo até dobrar o valor do seu ingresso, dependendo do dia (o valor do passe muda de dia para dia). Se pelo menos o passe tivesse um sistema inteligente como o Fastpass da Disney, que distribui as multidões ao longo do dia, seria um instrumento útil. Muito pelo contrário, o sistema faz as filas se tornarem ainda mais longas, e os tempos de espera totalmente imprevisíveis, prejudicando enormemente aqueles que não podem - ou se recusam - a pagar mais dinheiro por um fura-fila.

Se você estiver interessado no Express Plus, não compre online. Se optar pela internet, terá que especificar o dia para o qual deseja comprar o passe. Se algum imprevisto acontecer na sua viagem, e você tiver que mudar o dia da sua visita ao Universal ou IOA, o passe perde a validade. Espere até chegar dentro do parque, assim você pode avaliar como estão as multidões e as filas antes de decidir desembolsar uma pequena fortuna em passes para a família toda. Uma vez lá dentro, o Express Plus pode ser comprado em quiosques. Só não deixe para comprar muito tarde num dia lotado, pois a quantidade supostamente é limitada, então você corre o risco de ficar sem ele.

Antes de comprar, também observe bem o mapa do parque. Lá, estão especificadas as atrações que aceitam o Express. Isso mesmo: além de pagar uma fortuna pelo passe, você não poderá usá-lo em todas as atrações. Das maiores, somente o Forbidden Journey não aceita o passe. Entre as menores, há algumas em que ele não pode ser usado, então avalie quais você quer realmente conhecer e veja se vai valer o custo-benefício.

Outra opção para quem está interessado no privilégio de furar filas é ficar hospedado nos hotéis do Universal. Além de entrar mais cedo nos parques, você pode passar na frente da fila da maioria dos brinquedos. Nós nunca ficamos no Universal e não conhecemos ninguém que já o fez. Se você já esteve nos hotéis do complexo, poste um comentário na caixa logo abaixo dessa postagem. Os leitores agradecem!

Multidão no Port of Entry.
Logo ao entrar no IOA, você atravessará uma área com o nome pouco criativo de Port of Entry, que abriga serviços gerais (aluguel de armários e carrinhos, informações, etc), bem como algumas lojas e um restaurante chamado Confisco. Depois de passar por essa parte, você se encontrará de frente para uma lagoa. A distribuição do IOA é em "ilhas" ou terras dispostas em círculo em torno dela. À sua esquerda, estará a Marvel Super Hero Island, seguida, em sentido horário, por Toon Lagoon, Jurassic Park, WWHP, The Lost Continent e Seuss Landing.

Confisco.
Começando sua volta pela esquerda, você verá um quiosque de reserva de restaurantes. Pare e faça uma reserva para comer no Mythos, eleito o melhor restaurante de parque temático dos EUA, por volta das 13:30h. Nós não fizemos reserva, então optamos pelo outro restaurante à la carte do IOA, o Confisco, que tem menos filas. Lá tem comida com inspiração mexicana a preço razoável; uma boa opção para quem está dentro de um parque de diversões. Aconselhamos os visitantes a fazerem uma pausa para almoçarem sentados, pois o parque é enorme e as crianças fatalmente ficarão cansadas de andar.

Navegar no IOA é bem simples do ponto de vista do GPS: tudo está disposto nesse grande círculo, e quase não há saídas ou passagens secundárias. Agora, do ponto de vista do tênis, prepare-se: você vai gastar muita sola! Isso porque não há nenhum tipo de ligação entre as extremidades do parque, então se você estiver, por exemplo, em Seuss Landing, e quiser ir ao Jurassic Park, do lado oposto, não terá outra alternativa se não dar a volta na bendita lagoa. Depois da 3a volta, você já não aguenta mais passar e repassar na frente dos mesmos lugares. O pior é que as atrações mais concorridas, como Forbidden Journey, Spider Man e Incredible Hulk Coaster estão todas localizadas em extremidades opostas. Haja perna!

Marvel Superhero Island.
Ao chegar pela manhã, visite o WWHP se for sua praia. Se não, dirija-se imediatamente ao Spider Man, na Marvel Superhero Island. De todos os brinquedos não-Potter desse parque, é o mais disputado, porque não tem quedas radicais, e é simplesmente incrível. Não precisa ser fã do Spider Man para curtir, e agrada quase todas as idades. Já que está na vizinhança, aproveite para andar na Incredible Hulk Coaster (se fizer o seu tipo). É superveloz e tem quedas bem íngremes, então prepare o estômago! O outro destaque na área da Marvel é o Doctor Doom´s Fearfall. Se você gosta de elevadores que caem lá de cima, vá. Caso contrário, saiba que não é uma das atrações mais bem avaliadas de Orlando, portanto dá para passar sem ela.

Depois de curtir a ilha Marvel, você poderá navegar em sentido horário, passando primeiro pela Toon Lagoon, que tem basicamente atrações com tema de desenhos antigos como o Popeye. Isso mesmo. Sabe aquele Popeye que você assistia quando era criança pequena lá em Barbacena? Dessa área, a atração mais interessante é a Popeye & Bluto´s blablabla Barges. A atração tem um nome impronunciável (na verdade é Popeye & Bluto´s Bilge-Rat Barges), mas a ideia não tem nada de original: um passeio de rafting por um riacho com corredeiras, no qual você ficará ensopado. Portanto, se o dia estiver frio, pule essa também.

Entrada da área do
Jurassic Park.
A próxima área é o Jurassic Park. Pois é. Sabe aquele Jurassic Park que você assistiu no cinema nos tenros anos da sua pré-adolescência? Então, é o tema dessa área que tem apenas 2 atrações. O Pteranodon Flyers, olhando de longe, até parece legalzinho: um tipo de tirolesa mais calminha em que você anda em pterodátilos. Quando você se aproximar da entrada, vai notar uma espera de cerca de 60 minutos. Não acredite! A espera é beeeem mais longa, e, de acordo com todos os guias e sites que lemos, o brinquedo simplesmente não vale o tempo. Então só lhe resta o Jurassic Park River Adventure, esse sim, um passeio que vale a pena pelos bonecos animatrônicos e pela queda no fim do percurso. A queda e o realismo dos dinossauros podem ser amedrontadores para crianças pequenas. Novamente, tome cuidado se o dia estiver frio, pois esse brinquedo também molha bastante.

Poseidon´s Fury.
A próxima área é do Harry Potter, que você já terá conhecido logo de manhã. Passe reto e vá para Lost Continent, cujo tema, sinceramente, não conseguimos entender muito bem. Aparentemente é sobre a Atlântida, mas os nomes dos brinquedos e restaurantes remetem à Grécia Antiga ou algo do tipo... Deixaremos por conta da sua imaginação, quando você for. Se já for o horário da sua reserva para o almoço, almoce primeiro (o Mythos fica aqui pertinho). Se não, a maior atração aqui é Poseidon´s Fury, que também pode dar medo nas crianças pequenas - e molha. A essa altura você já deve ter notado que, se você não gosta de se molhar, ou se o dia estiver muito frio, não restarão muitas opções no IOA.

A última área, Seuss Landing, tem somente atrações interessantes para crianças. Se não houver ninguém com menos de 10 anos no seu grupo, pode passar reto por essa área, sem susto. Caso ainda seja cedo (por volta de 15h), vá para o Universal, onde há outras atrações para adolescentes e adultos. Se tiver crianças, prepare-se para longas filas em Seuss Landing. A estrela da área é o The Cat in the Hat, cujo esquema é bem parecido com o Winnie the Pooh do Magic Kingdom, só que com o tema da famosa história do Dr. Seuss (Thing 1, Thing 2), e um carrinho que gira sem parar. Nada bom para quem tem estômago fraco.

As outras atrações da área são, como diriam os americanos, ho-hum. Nada de mais. Um carrossel, um carrinho que anda em trilhos suspensos, um brinquedo que gira como o Dumbo (só que com esguichos de água que TAMBÉM molham), e um playground completam a Seuss Landing. Divertido para as crianças, mas se houver longas filas, é melhor dar a volta e sair pelo outro lado do parque!

Atrações

Como nosso objetivo principal era jogar quadribol com a Grifinória, acabamos não conhecendo muitas das atrações do IOA. Para uma avaliação completa das atrações do WWHP, leia nosso post. Além de Forbidden Journey, Flight of the Hipogriff e Dragon Challenge, também conhecemos:

1. Amazing Adventures of Spider Man *****: a melhor atração do parque (está em pé de igualdade com o Forbidden Journey). A fila é ambientada como se fosse a redação do jornal em que Parker trabalha. De óculos 3D, você embarca em carros que vão se movimentando por cenários diferentes (estilo "dark ride"). De tempos em tempos, o carro vai parando diante de telas onde são projetados filmes 3D. Na história, os visitantes se veem no meio de lutas entre Spider Man e seus adversários, como o Dr. Octopus e Electro. O carro se move em sincronia com esse filme, simulando com muito realismo movimentos como quedas, voos, explosões e o que mais você imaginar. Se você não conhece os vilões do Spider Man, não se preocupe: basta saber que entre os efeitos especiais estão borrifos d´água e fogo de verdade. Em resumo, todos os elementos necessários para criar uma atração de primeira linha. Só deve ser evitado por quem passa mal em movimento.

2. The High in the Sky Seuss Trolley Train Ride **: não sabemos o que a Universal tem contra nomes curtos, pois esse é mais um que é praticamente impronunciável. O que você precisa saber sobre ele é que é um passeio de trenzinho num trilho suspenso. Há 2 trilhos diferentes, cada um contando uma história do Dr. Seuss. Nós fomos só em um deles, e já foi tedioso o suficiente... Agradará apenas às crianças menorzinhas.

Entrada do Cat in the Hat.
3. The Cat in the Hat ****: no bom e velho estilo "dark ride", esse brinquedo é divertido, com cenários e uma historinha bem interessantes. Mas, se você nos perguntar se vale a longa espera, normalmente por volta de 40 minutos (que pode facilmente ultrapassar uma hora), nós seremos obrigados a dizer "não". Prefira os do Magic Kingdom que são tão bons quanto, mas você pode usar o Fast Pass... Também passe longe se tiver enjoos, pois o carrinho do Cat in the Hat gira sem parar.

O IOA tem uma fixação por brinquedos que molham os visitantes: quase 1/3 de todas as atrações encharcam as pessoas. Como visitamos em um dia frio, dispensamos todos os brinquedos com alto potencial aquático. No final da tarde, fomos para o Universal, onde não havia praticamente filas, e brincamos até o horário do fechamento.

Post gentilmente revisado por A.K.Arahata.

Um comentário:

  1. Realmente, no inverno ou sem vontade de se molhar, tem que ficar longe de alguns brinquedos. Mas é só não ir nas atrações do Toon Lagoon ou no Jurassic Park. Até no Poseidon dá pra ir sem se molhar muito se você se posicionar nas áreas secas. Mas nenhum desses brinquedos é destaque. Os mais legais são as montanhas-russas (Hulk e Dragon Challenge, as duas são demais), o Homem-Aranha, o Dr Doom's Fearfall e as outras atrações do Harry Potter (que é uma área fantástica - ficou excepcionalmente bem feita).

    ResponderExcluir

Mande seus comentários, perguntas ou mais dicas sobre este destino.